Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2010

Crítica: Fúria de Titãs

Imagem
Quando Gus Van Sant realizou o equivocado remake de Psicose nos anos 90, muita gente torceu o nariz. O que era dito de forma mais recorrente era: para que uma nova versão de um clássico tão importante e atemporal como o filme de Alfred Hitchcock? A questão toda, no entanto, não é de se fazer ou não um filme. É como fazer.
Neste ponto, Louis Leterrier ganha alguns pontos. Afinal de contas, o diretor produziu este novo Fúria de Titãs em plena era da tecnologia visual na indústria cinematográfica, o que é uma grande evolução frente ao clássico da década de 80 que ainda utilizava a simplificada técnica da animação stop motion.

Pena ser o único impacto da produção. Grandioso em efeitos visuais, com cenários espetaculares, figurinos impecáveis (o diretor, inclusive, é um grande fã do anime Cavaleiros do Zodíaco; fique de olho nas armaduras usadas pelos deuses, e verá uma homenagem mais do que clara ao célebre desenho) e algumas das maiores criaturas já produzidas em CGI para o cinema, diretor…

Crítica: o final de "Lost"

Imagem
No dia 23 de maio de 2010, o mundo finalmente conheceu o final da série que mudou a forma de se produzir dramaturgia para a televisão nos dias de hoje.
Depois de LOST, a TV americana - e muito possivelmente outras ao redor do mundo - nunca mais serão as mesmas.
A narrativa inovadora, a qualidade do texto (que namorava ciência, misticismo, religião e história) e a excelência do seu elenco eram muitos dos fatores que faziam da série um fenômeno em diversos aspectos; seja pela audiência na TV, na internet, em grupos de discussão e até mesmo nos jogos on-line. LOST se tornou um marco na cultura pop recente, um marco comparável ao que foi STAR WARS na década de 70.
Ao longo das seis temporadas, o espectador foi sendo apresentado a um grupo de personagens memoráveis, que por muito tempo ainda estarão na cabeça das pessoas. Jack, Locke, Kate, Desmond, Ben, Hurley, Sayid, Sayer, Juliet, Sun, Charlie, Faraday, Mr. Eko... a lista é imensa. Alguns estiveram presentes do início ao fim. Outros, parti…

Em Breve: Lanterna Verde

Imagem
O Universo Dc vai ressurgir nos cinemas! É o que promete a Warner em 2011 com a estréia de Lanterna Verde. O filme está sendo encarado pelo estúdio como seu "Homem de Ferro", ou seja, filme baseado em um herói menos conhecido, mas que promete muita fidelidade, qualidade, ação e diversão para iniciados e não iniciados nas HQs do herói!
Para ir preparando o terreno, segue abaixo uma imagem de fã divulgada na rede, simulando um teaser poster do protagonista da aventura, Ryan Reynolds, no uniforme reluzente de Hal Jordan!

DVD e Blu-ray: Avatar

Imagem
A bronca com o maior filme da história do cinema foi geral, quando James Cameron divulgou que lançaria seu "Avatar" numa edição simplificada e apenas com o filme na sua versão de cinema nos formatos de home vídeo. A estratégia - mundial, diga-se de passagem - teria sido motivada pela pretensão do cineasta de aproveitar todo o espaço possível no disco para que o filme fosse transposto da melhor maneira possível, e com qualidade superior.
Primeiro: conversa fiada. O conteúdo extra poderia muito bem estar congregado em um segundo disco (tanto a versão em DVD quanto Blu-ray estão em edições simples).
Segundo: a FOX quer mais é ganhar dinheiro. Uma segunda versão recheada de extras será lançada no final do ano para agradar aqueles fãs mais animados e que consideram que o filme mereça tratamento de clássico em seu lançamento doméstico...
Terceiro: a versão simples do Blu-ray é ótima. A qualidade da imagem é realmente espetacular.
Então, se você não é um doido fanático pelo filme e que…

Pôster da semana: "Robin Hood", de Ridley Scott (EUA, 2010)

Imagem

Crítica: Homem de Ferro 2

Imagem
No já longínquo 2000, quando X-Men - o filme foi lançado, filmes de quadrinhos eram uma aposta arriscada. O motivo, no entanto, era mais do que nobre: adaptações ruins, roteiros de qualidade duvidosa e astros interpretando sem levar a sério os personagens. Bom saber que depois de tantos erros, Hollywood está aprendendo a lição.
A indústria de quadrinhos gera milhões de dólares a nível mundial. No japão, os mangás fazem parte da vida cotidiana, assim como os games. No entanto, o cinema sempre teve dificuldade em enxergar estas duas poderosas indústrias do mundo pop com o devido respeito que elas merecem. A situação começou a reverter quando se percebeu que utilizando as boas idéias aliado a uma produção competente que valorizava o material original, as coisas poderiam dar muito certo.
Com este objetivo em mente, a Marvel lançou-se como produtora cinematográfica, para cuidar de suas "crias" (ou pelo menos aquelas que ainda não estavam licenciadas para outros estúdios) e iniciar …