Postagens

Mostrando postagens de Março, 2018

Crítica: Tomb Raider - A Origem

Imagem
A Indústria de Games se consolida cada vez mais como uma das mais importantes do mundo. Desde 2007, tem tido um faturamento maior que a poderosa Indústria Cinematográfica de Hollywood. Em 2013, o jogo Grand Theft Auto V quebrou recordes, obtendo um ganho de U$S 1 bilhão em apenas três dias após o seu lançamento, algo impensável hoje até para blockbusters do calibre de Star Wars ou do Universo Cinematográfico da Marvel. 
Com números tão impressionantes, não é de se estranhar que Hollywood vez ou  outra tente emplacar uma adaptação de videogames para a tela grande. O reconhecimento de crítica até hoje não chegou para o gênero, mesmo com alguns sucessos de bilheteria como Warcraft (U$S 433 milhões), Príncipe da Pérsia (U$S 336 milhões) e Lara Croft: Tomb Raider (U$S 274 milhões).
Tomb Raider - A Origem vem para revitalizar a franquia Tomb Raider, e é o mais novo capítulo desta novela que são as adaptações cinematográficas de games. 

Apesar de ser uma das maiores bilheterias do gênero, o …

Crítica: 15h17 - Trem Para Paris

Imagem
Não é de hoje que Hollywood busca em acontecimentos reais a fonte para o desenvolvimento de projetos cinematográficos, sejam eles descobertas científicas, biografias inspiradoras ou mesmo grandes tragédias. E com o terrorismo não é diferente. Grandes cineastas como Paul Greengrass e Oliver Stone já trabalharam o tema, e agora é a vez de Clint Eastwood se juntar a este grupo.
Mas a escolha de Eastwood é ainda mais interessante por se tratar de um caso relativamente recente, o atentado fracassado em um trem da Thalys que fazia uma viagem entre Amsterdã e Paris, em 2015, cujos heróis foram pessoas comuns, dentre eles três americanos que estavam na Europa à turismo. E é exatamente na história destes homens que o veterano diretor foca seu filme, optando pelos próprios para desempenharem seus papéis. 

15h17 - Trem Para Paris acompanha a vida desde a infância de Alek Skarlatos, Anthony Sadler e Spencer Stone, até o dia em que protagonizaram o ato heroico em território francês que salvou deze…

Crítica: Operação Red Sparrow

Imagem
Francis Lawrence parece não ter enjoado da parceria com Jennifer Lawrence nos últimos três filmes de Jogos Vorazes, e eles repetem a dose nesta adaptação do romance Roleta Russa para o cinema. Mas se o diretor austríaco pareceu contido na franquia adolescente, em Operação Red Sparrow ele tem a chance de realizar um trabalho muito mais dinâmico e visualmente impactante que faz jus ao seu histórico na direção de videoclipes de estrelas da música pop.
O problema, entretanto, é que adaptar um romance tão rico em detalhes do submundo da espionagem - o autor, Jason Mattews, é um ex-funcionário do alto escalão da CIA - não é uma tarefa nada fácil para um filme de pouco mais de duas horas, e Operação Red Sparrow acaba decepcionando por não conseguir atingir o nível de excelência da obra original. 

O filme conta a história de Dominika Egorova, uma jovem e promissora estrela do Bolshoi que vê sua carreira ruir após ser vítima de sabotagem. Desesperada e com dificuldades em manter os cuidados d…