Crítica: Percy Jackson e o Ladrão de Raios

O Monte Olimpo mudou de lugar minha gente! Da Grécia, foi direto para Nova York! Pois é, no topo do Empire State Building! E a Medusa, quem diria, ganha a vida como florista no meio oeste americano. Essas são algumas das bobagens que você vai ter que engolir no divertido e bobinho Percy Jackson e o Ladrão de Raios.


Baseado no primeiro de uma série que já tem outros 3 volumes publicados no Brasil, Percy Jackson é mais uma aventura infanto-juvenil dirigida por Chris Columbus (de Os Goonies, Esqueceram de Mim e os dois primeiros Harry Potter). Aqui, ele troca o mundo da bruxaria pela mitologia grega. No entanto, se você espera a genialidade e criatividade de J.K. Rowling (autora da série do menino bruxo) nesta nova saga, pode tirar o cavalinho de Tróia da chuva.

Columbus demonstra que não aprendeu com os colegas Alfonso Cuarón e David Yates. O diretor comete os mesmos erros de Harry Potter e a Pedra Filosofal: quer condensar todas as páginas do livro no filme. O que se segue é um amontoados de cenas que muitas vezes ficam sem sentido devido a quantidade de informações que é jogada sem nenhum critério. Fica a impressão de amadorismo, e convenhamos, o cara já tem muita bagagem pra continuar errando desta forma.

Tecnicamente, o filme é bem realizado, com efeitos especiais competentes e uma boa trilha musical. O elenco jovem é promissor; os protagonistas da aventura se saem muito bem e nao deixam a peteca cair. Na escolha dos coadjuvantes, no entanto, os produtores não foram felizes. Até Uma Thurmann não consegue convencer e se levar a sério. O que acaba comprometendo o resultado final.

As tentativas de emplacar uma nova série de fantasia já tiveram vários fracassos (Desventuras em Série, A Bússola de Ouro e Eragon são os mais conhecidos) e alguns acertos (os dois Cronicas de Nárnia). Percy Jackson parece seguir pelo segundo caminho. Resta saber se as bilheterias mundiais vão se render aos Deuses, ou se mais uma série vai afundar nas profundezas do Aqueronte. Só o tempo vai dizer...

Cotação: **

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Crítica: Logan

Crítica: A Cabana

Crítica: A Bela e a Fera